15 de março de 2009

Tenha um filho, escreva um livro, plante 10 árvores!?!

Por Carlos Abrahão

Disse uma vez o poeta cubano José Martí a frase que depois se tornou “sabedoria popular” - Há três coisas que cada pessoa deveria fazer durante a sua vida: plantar uma árvore, ter um filho e escrever um livro.

Se estas são algumas das metas básicas de um ser humano, tomei a liberdade de fazer algumas considerações...

Ter um filho hoje é a meta da maioria dos casais, mas façam o favor, SÓ UM!!! Em tempos de explosão demográfica e com 6,6 bilhões de pessoas no mundo, um filho é quase demais.

Descontemos que todos têm o direito a passar seus genes pra frente (por pior que sejam) e que 2,1 filhos por casal é o que seria necessário para a estabilidade no crescimento populacional humano, acho que um filho por casal está bom atualmente.

Escrever um livro já depende muito do assunto... nem todos os livros que leio são úteis (mesmo que úteis para minha diversão) e alguns são realmente inúteis ou ainda prestam um desserviço pra sociedade (tem uma pilha na sessão de auto-ajuda da sua livraria predileta).

Considerando que nós, intelectuais médios mundanos, escrevendo um livro como o que eu pretendo escrever um dia, livre de conteúdo ou propósito, mas que na pior das hipóteses, seja desprovido de pretensões e não “ajude a piorar” o mundo, calculemos: se o livro a ser escrito tiver o impacto apenas de sua publicação em papel, um livretinho destes bobos que você passa por cima e nem se dá ao trabalho de ler o título, digamos, umas 100 páginas de uma publicação 21x14cm e uma tiragem de 1000 exemplares que seguramente mofarão em alguma prateleira, coisa de 29.400 cm3 de celulose, ou aproximadamente quatro árvores (toras de 25 metros e 30 cm de diâmetro).

Vamos além, nós, brasileiros, amazônicos ou não, que presenciamos (nem que seja pelo jornal) a derrubada de quase 12.000 km2 de floresta amazônica apenas entre 2007/2008 já somos responsáveis pelo plantio de mais de seis árvores para cada um dos 190 milhões de brasileiros.

Então, no fim das contas são pelo menos 10 árvores plantadas apenas para cumprirmos com nosso papel de cidadãos, alguém conhece um bom viveiro de mudas nativas por perto?

Como não pretendo desistir de escrever um livro, acho que vou publicá-lo em meio digital e pedir pras pessoas não imprimirem... Aí vem o gasto de energia e a “pegada ecológica”, mas isto é outro post...

Assine nosso Feed ou receba os artigos por email.

2 comentários:

vivoverde disse...

É.. eu apoio esta sua iniciativa ... minhs 10 (muito mais) árvores já foram plantadas...

Mas o post esclarece perfeitamente a atual cituação que o planeta está exposto ... uma boa esta ...
quanto ao filho .. tá.. um .. tá beleza.. quanto ao livro.. estamos aí... acho que nossos posts aqui nos blogs já dá um belo volume de um bom livro rs

Parabéns pelo blog pessoal .. vou linka-lo ao meu :D

http://vivoverde.blogspot.com
@vivoverde no twitter :)

Ana L. Tourinho disse...

Gostei Carlos,
É, bora planta um monte árvore, i rápido!
Beijos, saudadona de tudo ai.
Ana